quinta-feira, dezembro 10

Amor de Ogro


Vim aqui apenas dizer que por mais que pareça insensível, meu amor, eu vivo sem você
é bom respirar o vento que traz o cheiro das flores e que não tem o seu perfume
e confesso que de vez enquando não sinto vontade de te ligar
confesso também que não penso em você o dia inteiro
e que não morreria se você me deixasse.
Mas amor... apesar de saber quem vivo sem você
é tão bom ver o dia amanhecer em seus braços.
É maravilhoso não acostumar meu olfato com seu cheiro
e sentir meu coração disparar quando abro a porta
e ele está fixado em minha cama.
É bom te ligar depois de dois dias e conversar coisas novas
deixar meu ouvido se deleitar com sua voz.
Minha vida é mais bela quando você atua nela
quando segura a minha mão
quando me beija devagar
entre um suspiro e outro
tocando com carinho o meu rosto
que sorri pra você

É maravilhoso poder viver esse amor real
esse amor que não faz mal
que cada um tem certezas sobre si

Onde não há desesperos nem excessos
onde o que realmente importa é o progresso
tanto seu, quanto meu, quanto nosso

Leveza da simplicidade
recompensa da sinceridade
isso sim é amor de verdade

Que não está disposto a morrer pelo outro
e sim fazê-lo viver em dobro

Que cuida, acolhe, ajuda
amor que levanta, que cura
amor que não precisa de jura
para se perpetuar

quinta-feira, novembro 26

Política de Paz

Bandeira branca, sempre branca
Decidimos que a alma não será ferida

Por lanças mais afiadas, ou flechas direcionadas
Fica pressuposto o conflito verbal.

Aquele jogo de entendimento

Aqueles dedos desfazendo os nós

Nós por dentro de um emaranhado

Uma tenta puxar a outra se enrola ainda mais
Ficou decidida nossa política de Paz

Que se houver estranhamento

A gente não deixará contaminar

Os nossos nomes inventados
Bem guardados para quando tudo estiver bem

E se não quiser falar, não me farei ouvir.
Mas se nenhum dos nós forem desfeitos

Meu canivete, bem feito, corta cada um, na paz
E se você se meter num casulo
E ainda quiser voltar pro mundo

Não serei eu que vou te arrastar

Meu cais aqui levando ondas frias

Barcos vazios, olhando a neblina

Esse navio que não quer mais voltar.

Pra ser sincera a guerra é mesmo nossa
?
Se for advinhar quem possa

Levantar bandeira branca, quem será?
Me sinto dentro de uma guerra em paz

Da qual teremos sempre o que vencer.

As vezes nem eu sei o que quero de você

Mas sempre acerta em tudo que faz.

segunda-feira, novembro 2

Entre Laços


Agora se veste, se arruma
Perfuma tua pele

Desse ar amadeirado

Delicado com o vento

Feito cachecol no pescoço

E toma este colar de beijos

Que escorregam nos seios.
Pra terminar, faço um laço.

Nas vestes da princesa, um laço
Dentro do coração, um laço!

Depois do amor feito, um laço..


Não perdes o nó, anda delicado

Olha o cuidado que te pretendo

Olha como movo meus medos

E os caminhos que refaço
Quanto mais tenho mais quero

Quanto mais temo mais mexo
Entrego minhas asas ao vento

Espero que a angústia passe

Em minha casa, Coldplay

No coração, só o que sei

Qual a estação esperei?


Não desfaz o laço, princesa.
Em toda nossa nobreza

Um ar de menina que sonha

Deixa o laço pra combinar

Com o colar de pérolas que farei

Perto do peito como troféu

Do valor de tudo que sentimos
Cada conta, fazer valer um sorriso..


Mistérios que nascem no peito
Um dia morar em coração alheio
Cidade que testemunha o segredo

quarta-feira, outubro 28

Cinema




Nesta noite fez silêncio dentro de mim.
Não havia tristeza, mas também não havia festa
Fui fazer o que resta a uma mulher apaixonada, em plena euforia
Fui escrever-te um poema
Que descrevesse a cena
Que se passa em minha mente
Em meu cinema

Seu corpo repousado sobre os lençóis
Eu e você a sós
Com as pernas enterlaçadas
Meu ventre junto ao seu

Meu beijo te sela como uma carta
O pudor a gente descarta
Escrevo lindas palavras dentro de ti
E ainda não amanheceu

Seus suspiros e expressões
Seus olhos se fecham para me ver
Suas mãos me apertam
Um abraço sem fim me une a você

Encosta em minhas costas
Sente o cheiro da paixão que sai de mim
Boa noite, meu anjo
Me acorda amanhã com seu canto

Eu digo que te amo
E do jeito que você quiser
Seja ele qual for
Antes de tomar café
Vamos fazer amor

Leveza


Disparou...
Suou...
Tremeu...
Desconsertou...
Encabulou...
Encarou...
Desviou...

Durante um ano me apaixonou tantas vezes que já posso andar de olhos vendados no terceiro caminho sem me perder. Saberei onde estou.

Um sorriso
Você comigo
Pedra, água e capim, vento e som.

Fecha os olhos, abre o coração, sente o tamanho do nada que existe no tudo.
Quer ir pra lá de vez em quando?
Vem comigo.

Calendário


Um domingo de sol pra te ver
seguindo a meteorologia e o calendário
uma segunda com terceiras intenções
uma terça inteira trancadas num quarto
uma quarta chance de ter seu corpo inclinado na quina da cama
uma quinta para te acordar com uma cesta enfeitada
uma sexta ouvindo o canto da sabiá
uma sábado inteiro pra recomeçar _s2_

segunda-feira, outubro 19

Me Respira


De manhã, quando acordar
Eu estarei do seu lado
Brincando com as mãos na cintura

Recitando resmungos de bom dia
Tocando sua pele antes do Sol

Abro sempre os meus olhos com cuidado

Respiro leve, - você está aqui!
Despejo estalos, meus beijos nas costas
Sorri, e eu me encanto tanto..

Se espreguiça, pede um abraço

Esconde debaixo de minhas asas
Parece mais um chuvisco matutino

Que desenha depois um arco íris no céu

Aperta forte, me desfiando teimosa
A sua melhor manha é a manha dessas horas

Faço desses lábios oferecidos o meu café

Acorda menina, com jeito de flor esperta

Vira mulher no primeiro desejo que nasce.

Me respira, amor.. quero passear dentro de ti
Deixa em mim sementes de flores raras
Meu beija - flor, minha amada
Perfuma os meus dias e me faz feliz..

Ela e Eu


No meu corpo dela
Em seu corpo - eu

Beijo eu, beijo ela..

..Quando se entrega
Somos mais que eu e tu

As curvas se entendem

Com suas regras imorais
Tantos códigos não - verbais

Dois lados de enamorar

Paixão - Amor em lua de mel

Quando as pontas dos dedos

Tocam os dedos teus

É continuação de mim

Pernas, seios, pele e afins

Em uma nota só do mesmo verso..

quinta-feira, outubro 15

Os Titãs


A pequena princesa resolveu ir até lá. Bateu na porta do Tempo fazendo um eco por todo o castelo. De lá, sai o titã barbudo. Passa os olhos à sua altura e não vâ nada. Sente na barra da calça um puxão:

- Aqui!

- O titã se abaixa curioso e pega a pequena na palma da mão, com aqueles olhos grandes, brilhando.

- Oh, mas que você deseja, menininha?

- Com os braços cruzados responde:

- Eu não sou menininha! Vim falar com o senhor e com sua irmã.

O titã riu – se longamente.

- Ah sim, pois não, vamos entrar.

Tinha uma voz grave que não assustava a princesa.

Sentou num tronco de árvore que servia de banco e colocou a mocinha no seu joelho.

- Querida irmã, pode vir até aqui?

Ela, forte de braços longos e pernas longas, apareceu meio aérea.

- Pois não, Tempo, me chamou?

- Sim, aqui. Tem uma pequena querendo falar conosco. – ele não parava de rir e cahar graça.

- Mas que linda.. – olhou bem de perto a menina. – o que deseja?

- A senhora é a D. Distância não é? – se levantou – Tenho que falar algo importante: eu amo uma garota. Muito mesmo, do tamanho de vocês dois juntos. Mas os senhores tem atrapalhado um pouco nossas vidas.

Surpresos, os irmãos, olham a princesa.

- Sou o Tempo. Impiedoso, nunca olho para trás. Sirvo para que as pessoas entendam que não podem esperar as coisas. Não posso muda – las.

- E eu, Distância, tenho uma filha, a Saudade.Peralta que só! Mas esinei para ela que deve mostrar as pessoas o que é gostar e o valor delas. Enquanto isso, eu não posso mover os lugares.

A mocinha cruzou os braços atrás das costas e tranquilamente disse:

- Eu sei de tudo isso. Mas eu não vim pedir ajuda. Só queria olhar bem nos olhos de vocês dois e dizer que vocês não me assustam.

Os dois titãs se olharam e a Distância disse:

- Mas que decidida essa menininha!

- Eu já disse que não sou uma menininha! – ajeitou o vestido – Agora, senhor Tempo, poderia me colocar no chão?

Levemente o titã colocou a princesinha no chão, esta que já foi indo embora.

- Mas espere: qual o seu nome? – disse o titã.

A menina virou de peito estufado, abriu um sorriso e respondeu:

- Me chamo Intensidade.

Passou pela porta entreaberta e foi – se em uma nuvem de vento.

quinta-feira, outubro 8

Degradê


Tento dar-lhe um teto
para formarmos um lar terno
ter-lhe sempre por perto
viver um amor eterno
casar de vestido ou de terno
vai depender se é verão ou inverno
sempre que te beijo, te aperto
quando estás aqui, como um urso eu hiberno
externo o que sinto
converso contigo
diversos destinos
libertos extintos
internos conflitos
prédio, mar, pôr-do-sol
que tédio deve ser amar só
bom amar contigo

quarta-feira, setembro 23

Namorada Bossa Nova


Esse novo jeito.. Toda prosa, revelou - se mais uma entre duas que ela já é. Esse acorde é diferente. Outro compasso, um novo ritmo. As notas descem por sua nuca.. Ela virou música.. e canta no meu corpo canções de provocar.. Seu jeito mais que brasileiro inventa outros tons, que eu sempre aprendo a tocar. Já era poesia, virou música! Lê com os lábios a partitura em minha pele.. Concede - me o prazer de ouvir com o tato lindas composições de dentro de seu peito: uma de nome "Desejo" outra "Te Quero Bem". Musicalizou nosso ritual de amar.. As notas descem pelos teus seios... se arrumam até o ventre e os corpos entendem como executar a canção.. Minha Namorada Bossa Nova, me (en)canta irreverente. De manhã, Clave de Sol no céu, mais uma canção vai surgir..

quinta-feira, setembro 17

Terceiro caminho


Haviam duas placas; Uma dizia: Vire à direita. A outra: Vire à esquerda. Nos olhamos com um sorriso de "adivinha o que estou pensando?", seguramos na mão uma da outra e corremos juntas floresta a dentro. Começamos a ouvir um barulho de queda d'água e mesmo sem saber quantos metros ela tinha, continuamos a correr e pulamos! Que sensação maravilhosa...! Os respingos da água que batia nas pedras e o vento da queda aliviava o calor, a sensação de liberdade era indescritível. Mergulhamos. Quando subimos, ainda estávamos de mãos dadas e com um sorriso de "valeu a pena", nos abraçamos.
LS2P

segunda-feira, agosto 31

Semana


Segundas de preocupação
A semana se arrasta
Nos dias e noites em que não estás
Segundas intenções de amar
Já é a terça parte do dia
Na quarta, no quarto
Na cama de dormir
Quinta, quanto, mais quente
O que explode na gente
Resiste a toda semana
Planos de sexta
Sem bar, amigos, cerveja
Afogar saudade só em você
Sábado, quem sabe
Bom Mar Grande despachar
Entregar um coração pro outro
Pois desse domingo até outro
É mais uma semana a se arrastar
Muitas 24 horas
Muitos dias, noites e feiras
Bem mais frios sem você.

Domingo


Seriamos mais um casal normal
Desses de novela das seis,
Desses casais de pracinha
Igreja, pipoca, cinema,
Tardinha com sobremesa
Família e coca - cola.
Buscar a namorada em casa
Surpresa de bombom,
Caminhar de mãos dadas
Versos de celular...
Alguns mal rimados
Outros mal itensionados,
Antes de apagar a luz e dormir
Queria trazer você aqui...
Para enfeitar meu domingo
Dia em que os beijos são mais macios
E meus carinhos tão mais frescos...
Vou pedir a Santo Antonio
Virado num copo no fundo do armário
Riscar direito o caminho da gente
Me dar os domingos de todos os meses
Para renascer nosso amor
Ou nos dar todos os meses em esplendor!
A menina que veste um vestido de flor
Vai toda missa, sem o seu amor
...Atrás de um desejo maior
Santo Antonio está olhando:
- Todos os santos estão a vos abençoar
Sua trança caindo no ombro
Falando no ouvido, as mãos em seus olhos
- Oi meu, meu amor... vim te encontrar..

segunda-feira, agosto 17

P i p a s

Dentro do meu peito
Adorei te conhecer.
Passa um vento bom..
Só tem esse pra Salvador!
Quero enfeitar o céu
Quer namorar comigo?
Com as Pipas de papel
Nossa, eu combino contigo!
Falando de amor..
Seja pra sempre o meu Amor..


Ps: Ligue os corações.

Manhã de sábado


A saudade aperta
O coração grita: - eu quero ela!
A sanidade responde: - espera.
O aperto no peito não dá trégua
não existe régua para medir tamanha vontade
de te abraçar no fim da tarde
de te pedir, meu amor, que não me largue
que não aparte nem por um segundo
o seu corpo do meu.
Gosto de te ver acordar com os olhinhos inchados
cabelos despenteados
pés descalços se arrastando até a cozinha
onde preparo o nosso café
leite morno e cafuné
é a melhor forma de te dar bom dia
te fiz minha menina e te farei minha mulher.
Abrirei uma janela no quarto da nossa casa amarela
para que de dia possamos juntas
ver o sol e a noite contar as estrelas.
A lua, bela como sempre,porém consciente
de que bela como minha amada não és
em alguns dias não vem à nossa janela.
A luz de velas, vestida apenas de pele
ela olha com ternura para mim
e deita-se ao meu lado
é o mais lindo retrato
emoldurado pelas borboletas do nosso jardim.

quarta-feira, agosto 12

SMS Poesia


É nessa hora que eu gosto
de chegar de mansinho..
Sem que ninguém me veja,
soprar no seu pescoço, ver arrepiar a pele...

Encostar meus lábios em seu ouvido,

sussurrar uma jura de amor, puxar fundo o ar

para trancar em meu peito teu cheiro.

Te ver sorrir como quem assiste a um parto,

tocar sua face com as duas mãos

e te beijar suspirando, aproveitando o sabor.

Esse gosto de nuvem com vento de mar
me dá ainda mais vontade de te amar.
Segura minha mão, vamos sair daqui.

Te levo pra passear em meio as flores,

te mostro todas as cores que eu posso ver.

Vamos adormecer embaixo daquela árvore!

está uma sombra tão gostosa..

Adoro nossas prosas
,
que se prolongam madrugada adentro...
Perto de você o tempo é meu fiel amigo.
Mas quando não estás comigo,
ele se torna o mais mortal veneno.

Agosto


Parece aqueles dias de agosto
Aquele vento do ano passado
Naquele tempo que eu não sabia
Ou ainda não via que deveria ser mais!
Meu coração tem calendário
Nesses dias de agosto
Agita como naquele tempo
Sentindo como se fosse novo
Tudo que você plantou aqui dentro
Você traz a chuva que refresca minha alma
Em meu jardim, borboletas
Em qualquer das tuas presenças
Como naquele tempo, sua janela
Mais de sua companhia..
Mais pra saber de você
Sinto como se fosse Agosto!
A gosto do tempo nosso amor se fez
Quis que eu fosse tua
Fez com que eu fosse tua
E gostei de minha nova morada!
Minha namorada...
Repetia como se toda beleza estivesse ali
Em poder dizer isso
Em sentir o quanto é bom
Em te conquistar muitas vezes
Minha amada...
Parece aquele Agosto!
Sinto de novo nos olhos
O brilho daquele olhar
Da sua volta pra me roubar
Do marejar pelo horário da despedida
O arrebentar do peito em um abraço..
Deixe de lado todas as superstições
Neste mês de frio e ventania
Meu coração está aquecido.
Amor (à gosto), para todos os enamorados.

Meus Dias

Dos Contos de Fadas


Como se faz um amor, ou mesmo como ele se faz em nosso peito..? Como saber se é a pessoa certa, ou se é o momento? Respostas não são necessárias, desde que se permita.. perde-se tempo demais questionando os mistérios da vida enquanto a beleza esta mesmo em viver cada um deles. E pra que super poderes se é tão fascinante viver em riscos, e nos riscos perceber o quanto somos capaz de enfrentar obstáculos? Em meio a tantos cálculos, somar coisas boas em um jeito leve de amar, sem o peso do exigir, com a tranquilidade de estar no lugar certo de um coração. Ouvir a canção da paixão ecoar a cada beijo, o sabor das sensações sempre renovadas.. nunca velhas.. como uma excelente mistura de ervas que perfuma um lar. Um peito que ama reconhece a simplicidade desse verbo.. como fazem os pés com as meias no inverno. Do coração se descobre que todo corpo pode falar, que a alma pode gritar e que os mais lindos poemas que já li podem virar realidade; e surgir dela! Volte a acreditar em contos de fada como o da bela adormecida e o da cinderela. Modernos, talvez.. mas semelhantes, reais em sua essência.

segunda-feira, agosto 10

Umidade de saudade


Queria que pudesse ver meus olhos redondos tomarem o lugar da lua ao brilhar com o reflexo da luz que insiste em focar a umidade que a saudade impõe a eles toda vez que ouço uma bela canção.

Quero você aqui, segurando e acariciando minhas mãos como sempre faz. Com aquele suspiro calmo de mulher apaixonada, meu sorriso te jurando reciprocidade. Me beija... Mas beija devagar, com carinho. Eu fecho os olhos, meu coração dispara.

Vou pintar de sangue no ar que eu te amo, deixar o vento trazer do mar o sal para temperar a sua pele. Do metal mais duro fazer um colar, que não há de se quebrar, para pendurar junto ao seu peito, perto do coração e a cada pulsar irá celebrar nosso amor.

sexta-feira, agosto 7

Narcisismo!



●๋• Lane diz (18:05):
*as vezes me pergunto como pode caber nois quatro no mesmo lugar . ..
Priscila Graziela >-S2--> diz (18:05):
*hum rum!
*meu ego é enoooooooooooooooooooooooooooooooooorme
*eu sei como cabe!
●๋• Lane diz (18:07):
*hum
Priscila Graziela >-S2--> diz (18:08):
*é q nossos egos são tão parecidos q fica um de frente pro outro admirados com a beleza um do outro achando q estão admirando a própria imagem refletida num espelho enquanto nossos corpos se amam e nossas almas se fundem no ato mais lindo entre dois seres que é a conversa através do olhar, onde as lágrimas se encarregam de traduzir tudo que é dito pelo coração que agora parece ser tão muído, mas que lá dentro encontra-se a razão de viver de todo ser humano. O amor.
●๋• Lane diz (18:08):
*Oo
*não há mais o que dizer, explicadisssimo!
Priscila Graziela >-S2--> diz (18:09):
*surto retado esse meu!
●๋• Lane diz (18:09):
*ainda viajando
*me remeteu aos mitos gregos
●๋• Lane diz (18:10):
*eu gostei ^^. e concordo em numero, genero e grau
*narcisismo . ..

quinta-feira, agosto 6

Dormir


Dormir juntinho depois do banho
Encontrar nossas peles sob o cobertor

Puxo o pé, abraço a perna

Minha mão segura a dela

E sonho todos os sonhos bons


Colar minha barriga em você

Virando, puxando, falando manhoso
Menos quando estiver chatinha
Sempre um jeito de ficar largadinhas

Envolvidas em nosso sono gostooso


Mato a tua insônia

Longe, eu burlo sua falta

Perto, eu desconto tudo

Agarro, aperto, beijo e durmo

Escolhendo nossa posição exata

Nossa logística de dormir

Quanto revira e volta, dormir de novo

Inventando juntar conforto e capricho
Quem vê de longe não entende isso

Mania de não desgrudar, agarrar, dormir torto


Esse é meu braço ou o seu?

Cama de dormir, de preguiça e amar

Sai você, deita aqui em meu peito
Puxa a coberta, me dá travesseiro
Coçando os olhos, pega o celular


Eu sei quando estás com sono

Aninho teu corpo mais que perfeito

A ponta dos dedos nos lábios

Nosso segredo, eu juro que guardo

Eu gosto, tampouco acho defeito!


Nosso jeito de ser

Sua respiração e modos de sonhar

Viajando não se sabe onde

Mexe o corpo, sente que dorme

Mas estar aqui é realidade, minha amada


Ps: imagem escolhida pela graça, amor!
Queria aquela sabe? Dos gatinhos dormindo...
Mas adorei essa. Qualquer dia nos damos um nó!
s2! Amo - te.

Flores na Terça


Hoje ela me trouxe flores; lindas, laranjas, alegres para nosso amor preto & branco que não é como costumam lembrar. Um arranjo simples e intenso enfeita a sala de estar. Todos os dias vai ver lembrando do sorriso que dei, que as flores plantaram em mim. Queria saber a razão desse mundo pedir tantas explicações para amar. Não sei de quem é a culpa, mas invertem atribuindo - a a quem ama. E precisava de razões pra explicar que na volta do trabalho ela lembrou de mim. Presentou - me com flores. Amigos não oferecem flores. Talvez não um amigo vigiado. Vejam com os olhos nus, crus, sem julgar: ela me trouxe flores, que ficaram enfeitando a sala de estar! Assanhou as borboletas dentro de mim, deixando de jeito mole... Não sabia o que era mais lindo: o arranjo em suas mãos ou teu sorriso. Tudo isso, naquele dia.
Ela me trouxe flores... Por si só já devia ser fato de felicitar - se: "- Ela tem um grande amor!" "- Que lindo arranjo de enfeitar!" Mas quem se exime de explicar também se permite levar por essa onda de preconceito? Eu sei lá. Era só para ser mais um poema romântico combinando com teu gesto sem palavras, com o brilho do teu olhar.. E o desenho do espelho que parecia adivinhar o que estava por vir. A denúncia persiste, meu amor. Ela me trouxe flores e quero falar, quero contar que desses detalhes se faz um amor; mesmo que não seja um amor preto & branco.

quinta-feira, julho 30

terça-feira, julho 28

Tardes Soltas


Será que se eu tocar você some?
Demorou tanto, mas quando a gente se encontra
Abraçando forte pra nenhuma das duas
Voar por aeh de feliz com suas asas...
Um anjo e sua menina alada..
Felizes como se mais nada importasse
Chegou o tempo de matar a saudade
Qualquer som da cidade é melodia alegre
Beija minha nuca, me arrepia inteira
Me puxa e junta com meu nariz
Nariz não é uma palavra romântica
Eu sei, mas é tão bonitinho tudo de bobo
Que a gente faz, do que a gente costuma rir..
Segurar sua mão.. Enlaçar teu braço..
Somos um casal elegante, não somos?
Às vezes acho que posso voar mesmo
Passamos pelas pessoas, elas nem sabem
Quanto de amor dedicamos a nós
Quanto vivemos e fizemos pra estar juntas
Histórias de amor não vendem livros.
Talvez sobre sucesso ou arte de guerrear
Mas pra mim não importa muito
Se eu tiver você, muito da vida terei ganho
Um alguém especial pra dividir o mundo
Alguém com quem aprenda a amar..
Alguém que eu admire e me prove
Que ser é bem melhor que ter
Mesmo quando se trata de amor
Pois ''ser'' amor, é melhor que ''ter''.
Eu sei, isso dá outro texto mais louco que esse
Mas filosofias baratas à parte..
Te Amo, minha querida..
Bom demais ter você em minha vida
E que tudo que nós estamos vivendo
Só acrescente flores mais lindas ao nosso jardim.

Ps2L: tardes malucas, amor ^^.


segunda-feira, julho 27

Versos Compassados


Eu tenho um sentimento que não se importa com o certo
Eu quero uma volta em teus olhos, ver o mundo
Em um abraço imenso bem maior que o universo

Sentir - me livre sobre as horas, planejar futuro


Sabemos que o tempo vale menos que intensidade

Levo teu amor marcado em meus veios profundos

Escrever no meu corpo teus poemas, minha arte

Encosto em teu peito, teu amor que eu escuto


Todos os dias provocar os teus sorrisos

Pensar em ti até antes do Sol nascer

Em minha vida você é grande motivo

De'u ser melhor tudo que eu possa ser


Qualquer vento a chegar nos teus ouvidos

Levará uma canção do meu peito

Guarde pra quando eu estiver contigo

Trocar tudo por cada um dos meus beijos


Ps: contei todas as sílabas poéticas. Espero a Dry não vir conferir X-) Adoro suas declarações no título. Te quero muito, minha amada.

Minha namorada



Se você quer ser minha namorada
Ah, que linda namorada você poderia ser
E quiser ser somente minha
Exatamente essa coisinha
Essa coisa toda minha
Que ninguém mais pode ser...
Você tem que me fazer um juramento
De só ter um pensamento:
Ser só minha até morrer...
E também de não perder esse jeitinho
De falar devagarinho
Essas histórias de você
E de repente me fazer muito carinho
E de chorar bem de mansinho
Sem ninguém saber por quê...
E se mais do que minha namorada
Você quer ser minha amada
Minha amada mais amada prá valer
Aquela amada pelo amor predestinada
Sem a qual a vida é nada
Sem a qual se quer morrer
Você tem que vir comigo em meu caminho
E talvez o meu caminho
Seja triste prá você...
E os seus tem que ser só dos meus olhos
Os teus braços o meu ninho
No silêncio de depois
E você tem que ser a estrela derradeira
Minha amiga e companheira
No infinito de nós dois

quinta-feira, julho 23

Simples


Meu bem querer
Não dorme assim
Encosta o pé
Puxa o lençol
Agarra em mim
Sai da beirada
Deixa eu virar
Vou levantar
Você quer água?
Que horas são..
Porque se mexe?
Foi pesadelo
Me dá sua mão
Está com fome?
Quero nescau
Ainda é cedo
Liga a TeVê
Ficou de sono...
Não tem almoço
Ali na frente,
Vou pra você.
No entardecer
Quer um sorvete?
Me espera amor
Foi meu vestido
Cuidado com isso
Sujou meu nariz!
Me dá um beijo
Estou com frio
Não solta a moto!
Quer uma estrela?
Minha princesa
Vamos voar...
Deita eu meu colo
Ouço teu coração
Toca nossa canção
Como é bom te amar...


Ps: inspirada por Legião, amor..
Nossa versão poética? Saudade já..

.

terça-feira, julho 21

AmArte


Neste quadro de paisagens
De cidades e outros lados
Tuas curvas corporais
As sombras e a luz dos olhares
Compõem o quadro de amar
Nas minhas mãos que admiras
Um vaso simples e delicado
Raro e de detalhes bobos
Que tenham cores boreais
Enfeitarão a tua morada
Através do meu corpo expresso
Em dança de membros e alma
O poema mais lindo que fiz
Sem verbos, rimas, sem nada
Mas que tua pele pode entender
Da melhor arte, a de amar
As melhores obras são tuas
Me inspiras como Deusa
Me traz a realidade e o sonhar
Leva meus desejos e beijos
E traz a felicidade em um sorriso
Ps2L: versos trazidos pelo vento... continua quando o mesmo vento trazer as outras partes..

segunda-feira, julho 13

Botão de rosa


Esses seus olhos de pedra preciosa me declaram tanto amor que chego a enxergar um clarão nesta pista de chão batido que é a vida. Chega de caminhar em linha reta, mesmo sabendo ser a menor distância entre dois pontos. E quem disse que eu tenho pressa? Quando você segura a minha mão e sorri pra mim, me torna a pessoa mais capaz desse mundo!! Minha auto-estima está no nível mais alto possível, pois sei que só o melhor de mim é capaz de manter esse amor tão simples e despojado.
Viver e amar são duas simplicidades que não estão mais cabendo nesse mundo de "espertos". Como é complicado simplificar!
Não passo perfume porque é do meu cheiro natural que você gosta. Os presentes mais incríveis que ganhei e que te dei só custaram criatividade. Os lugares mais lindos que visitei foram aqueles que você me levou quando "terminamos" (entre aspas porque sinto que nunca paramos) de fazer amor.
Nosso vôo rasante, quase tocando as árvores... A maçã que você pegou pra mim...
Bate suas asas para secá-las.
Sabe o que mudou? Sabe qual foi o fio perdido que você encontrou? Seu lado mulher! Aos poucos você está aprendendo a administrar toda a maturidade que já lhe pertencia e o está fazendo sem medo porque é o SEU MOMENTO. Tão lindo quanto ver uma flor desabrochar...
Criamos um mundo paralelo, sem medidas, sem julgamentos, sem nada que não venha direto da alma.
Estou do seu lado para te ouvir e entender. Acredito ser a cumplicidade o formol do amor

T E___A M O !

Tá na cara


Como não saber?
Difícil não perceber
Não tem como não enxergar
Toda essa magia intensa
Que sai do meu olhar
Ao te encontrar

Sim, estamos juntas
Mais juntas que nunca
Nem precisa perguntar

Aprendemos a beijar com os olhos
Para burlar a sensura
Construímos idioma próprio
Flutuamos pelas ruas

Gargalhadas


A gente finge que se paquera
Das formas mais inteligentes
Às formas mais engraçadas
Ela é minha amiga confidente
Minha leal namorada

Com toda paixão nos abraçamos
Com toda emoção choramos
Gargalhamos de coisas que só vendo pra crer
Confesso que namorada melhor eu não poderia ter

Ela se contorce quando ri
E diz o mais carinhoso "Pri" que eu já ouvi
Minha namorada não é um anjo celestial
E como todo mortal, tem seus falhos momentos
É isso que a torna incrível e real
E me faz querê-la em minha vida por muito tempo

Imagine...


Parei pra pensar no meu futuro
Não demorei muito
Juro, questão de um minuto
E um sorriso em meu rosto veio a brotar

O barulho da chave te anunciou
Fui até a porta e com carinho você me beijou
Peguei sua bolsa, você entrou
E pôs a mesa para o jantar

Nossos olhos trocavam juras de amor
Os dedos interlaçados no meio da mesa
Em cima dela, te possuo sem pudor
Mais gostoso que o jantar, só a sobremesa

Ainda lembro o momento em que estávamos saindo da festa, eu olhei para trás pra ver se você tinha se distanciado e você segurou minha mão. Eu nem tinha assunto, não sabia o que falar. Acabamos conversando sobre dificuldade para achar calçado! Nosso beijo, meu dejávù, a guerra dos nossos membros... Hoje é tudo tão perfeito!

segunda-feira, junho 8

Das páginas em branco


Está vendo aquela casinha alí no final daquela rua?
aquela que tem o telhado vermelho e as paredes amarelas...
amor... aquela q tem plantinhas na varanda!
É lá que vamos morar.
Não só parece, ela é mesmo pequena
é pra não ter espaço para a distância
ela já nos castigou demais.
Olha pra essa cama macia
forrei com a colcha de estrelas que você me deu
olha como caiu bem!
Vamos jantar fora?
Põe a mesa na varanda
eu acendo as velas e cozinho
você escolhe o vinho
caminhamos de mãos dadas para o nosso ninho
onde será servido o prato principal do jantar

Pedido de namoro ao sogro


Somos da turma do amorrr
Quero entregar meu coraçãaaao
Deixa seu roque por favorrr
Eu e pri vivermos uma paixãaaaoooo
Vamos avante meu sogrãaaoo
Vamos será um orgulhô o oo
Veja o que eu sinto aqui dennnntroo
Daria, daria, daria!
é mais forte que o mais forte vennntoo




Huauhauhauhauhaua
Esse Príncipe é lindo demaaaaaaaaais!
Lembando q eu sou Vitória!

Dia das namoradas

Será q ela vai ter mesmo aula?
e esse professor, ele n tem namorada?
a morada do peito dele n está ocupada?
quero amar vendo o mar

Nesse tempo pulsam os corações
nascem flores, crescem paixões
De asas abertas, buscando emoções
Nos teus braços quero repousar . . .

vem deitar aqui no meu colo
vem sentir o quanto te adoro
te coloco na parte mais linda que meu coração tiver
minha menina, minha mulher...

Ouve a canção que eu pedi
Aos deuses do amor, e do que mais existir
Trazida pelo vento, regida por beijos
no compasso de um amor que cresce em meu peito

dança essa música na pista do meu corpo
que se contorce todo ao tocar sua pele
me livra dessas suadas vestes
e me reveste apenas com tuas asas

Meu amor sozinho não é nada
Com você ele se torna completo
Os meus olhos melhor te falam
Toda vontade de ter-te por perto..

na penumbra, os gemidos são maravilhosos
depois me abraça e me acalma
melhor que a junção dos corpos
é a junção das almas
q faz transbordar os olhos

Ali nos olhos escapam os versos
Que já nao podem caber em minha alma
Me toma das mãos, que seguram as tuas
Em todo o corpo, em tua pele nua
A emoção que não pode ser comparada

quebra o silêncio com o estalo de um beijo
paixão, amor, desejo
tudo isso há de caber entre a minha boca e a sua
vendei os olhos da lua
pra que ela n se sinta feia ao te ver

Era um lençol de mar
Com um bordado de versos pra eu te recitar
Era uma cama de estrelas
Combinando com a luz sobre tua beleza
E no céu escrevo uma historia pra viver
P.S. Eu te amo.

quarta-feira, junho 3

Blindado!



Era preciso derreter
misturar e só Deus sabe mais o que
para encontrar a fórmula
foram noites sem dormir
pesquisas e mais pesquisas
nada dava certo
eis que ela
com toda a sua doçura
tmb estava fazendo pesquisas
só que ela pesquisava nossas almas
enquanto eu procurava porquês
tirei de um envelope amarelo
o resultado de 3 mêses de pesquisa dela
era uma mistura de amor, ternura
paixão, carinho, dedicação
e alguns ingredientes secretos
foi nesse dia, 03 de Junho de 2009
uma quarta-feira
que ela me deu a emoção que faltava
aquela que blindara o nosso amor
e a partir daquele dia, nada conseguia
nem mesmo arranhar o amor lindo que revestira
aquele caderno com tudo de mais incrível que eu já sentira
foi nesse dia, que vi um parto ainda mais bonito
do que havia visto no dia 08/09/07
nasceu uma nova alma em meu peito!
um novo amor dentro de um amor!
um novo conceito do que é amar vc!

quarta-feira, maio 6

Brincando de devorar

Quando você vem, tudo fica belo
cada momento vivido se torna eterno
não importa se faz frio ou calor
quando seu corpo nu é meu cobertor
o quarto não é o melhor lugar para amar
disso eu já tenho plena certeza
a mesa não é lugar apenas de jantar
ou almoço e sobremesa
eu quero misturar
sem certezas do que devo ser
é tão bom inventar
brincar de devorar você
a luz atravessa o vidro colorido
deixando seu dorso ainda mais bonito
as sombras na parede me dão um esboço
das curvas do seu corpo
nos lençóis ainda tem seu cheiro
queria mesmo era gritar
tão alto que o mundo inteiro pudesse escutar
o quanto te amo e te desejo.

terça-feira, abril 21

Dias de Chuva...


Só com você
É que vale a pena
Cada pingo no telhado

Cada vento pelas frestas

Da janela entreaberta

Dormir feito caracol


Só com você

Uma noite de frio

É mais que agradável

Poder entrelaçar as pernas

Encerrando toda a espera

E por fogo no lençol


Meu Sol, teu sorriso

Pois lá fora nuvens fecham
De vez em quando cessam

Este é apenas o início


Aqui dentro é perfeito

Teus olhos me iluminando

Meus lábios te cantando

Sem angústias, outros medos


Tudo seca lá pra fora

Arco íris após a chuva

Aqui dentro ainda inunda

Minha alma até agora


Só com você

Em tempo nublado
Por dentro chovendo
O Meu mundo floresce

Minha pele se aquece

Sou uma flor a se abrir


Só mesmo com você

Acordando ao meu lado

Esquecendo do tempo

Vejo o Sol vindo a Leste

Repousando ao Oeste
Eu mais perto de ti!


Ps: quando não presto atenção nas rimas é melhor. Desta vez me enchi demais de regras. Mas ainda assim é do s2! Como tudo que faço pra ti..

domingo, abril 5

Mal Humor de Amor


Aquelas horas em que nada importa.
Se está Sol, se está nublado
Não me importa nada
Água quente ou gelada
Se não estás do meu lado.

Tanto faz o noticiário,
Quem estiver na porta, chamando
O que se põe na mesa,
Falo pouco, com incertezas
Eu por dentro desmanchando

Eu fico longe, na última carteira
Eu passo rápido, pra ninguém alcançar
Me deixe doer sozinha
Sentir essa saudade, minha
Crescendo a dilacerar

Quem já viu esse mau humor
Parece não fazer sentido
Não sinto raiva de ninguém
Eu só queria estar além
Eu com você, você comigo...

Acho que faz parte também.
É quase um duelo, a saudade a matar
Ela armada de espada
Me fere, me sangra, me deixa sem nada
Grito silencioso, tentando chamar..

Não me perguntem nada hoje
Estou com TPM de amor
Quero ficar quieta, isolada
Preenchendo com versos onde não tem nada
Tentando curar - me do mau humor.